Software de gestão para PMEs
relacionamento@hdtecnologia.com.br
(62) 3996-7600

Entre os desafios que as pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras enfrentam estão agilidade, capacidade e produtividade. Conseguir eficiência operacional e aumentar a lucratividade é perseguido pelas emergentes com mais afinco do que pelas médias e grandes. Afinal, elas precisam ganhar mercado e se consolidar. Neste sentido a tecnologia pode ajudar.

À medida que automatizam seus processos, as empresas conseguem extrair melhor desempenho de seus colaboradores e, com isso, agilizar o atendimento aos clientes já conquistados e tem mais capacidade de prospectar novos clientes. A seguir veja um comparativo entre as PMEs que não investem em software de gestão e as que já despertaram para o poder transformador da tecnologia:

 

Realidade das PMEs que não possuem sistemas administrativos

As empresas pequenas e médias que não automatizam seus processos, precisam de mais pessoas para fazer controles gerenciais em planilhas de Excel, por exemplo. Estas planilhas não estão integradas entre todos os departamentos e, por isso, precisam ser revisitadas e analisadas manualmente com frequência. Além de tornar o trabalho mais demorado, a facilidade de errar nos lançamentos e na consolidação dos dados aumenta, podendo comprometer a real visão do andamento dos negócios e aumentando o retrabalho.

 

Vantagens que as PMEs que investem em sistemas administrativos

Uma empresa de pequeno porte é diferente de uma grande empresa, mas não significa que ela não deva aproveitar os benefícios da tecnologia para obter resultados melhores e conseguir se colocar em justa concorrência no mercado. Um software de gestão empresarial pode melhorar a organização gerencial do negócio, trazendo mais controle sob aspectos como finanças, desde contas a pagar e receber até plano financeiro e tesouraria.

Também é possível tornar o controle de tributos mais seguro, integrado à emissão de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e SPED Fiscal, evitando problemas com o Fisco e descomplicando (já que o sistema tributário brasileiro é um dos mais complexos do mundo e, dizem os especialistas, a maior causa da curta vida da maioria das pequenas empresas); faz a gestão de compras e vendas e o controle de contratos, entre outros.

Por outro lado, crescer com flexibilidade e segurança exige redução de custos e melhoria de produtividade. Trabalhando sem automação de processo, esta otimização se torna muito lenta e as atividades do dia a dia acabam evitando o crescimento da empresa.

 

4 Grandes benefícios de um sistema de gestão para as PMEs

  1. Padronização da gestão: Os diferentes setores da empresa precisam entender de que forma as atividades precisam ser realizadas e seguir a melhor forma para que a empresa seja mais competitiva. Com um sistema, este padrão é estabelecido e mantido.
  2. Integração das informações: Consolidar todas as informações numa única ferramenta agiliza a tomada de decisão e melhora a visão gerencial. Com poucos cliques, um bom sistema de gestão empresarial permite que os gestores saibam como está o faturamento e decidam como alterar o ritmo de produção para entregar mais produtos, por exemplo.
  3. Subsídios para as melhores decisões: Ter uma visão panorâmica dos negócios com relatórios atualizados e consolidados em poucos cliques, dá aos gestores mais alternativas para tomar decisões. Com as informações integradas, consolidadas e processadas, fica mais fácil e estratégico modificar os rumos ou mensurar resultados das ações.
  4. Redução de erros: Um bom software de gestão empresarial permite que uma pequena ou média empresa ganhe tempo e potencialize seus lucros simplesmente por evitar que aconteçam tantos erros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *