relacionamento@hdtecnologia.com.br
(62) 3996-7600
como avaliar os resultados de uma empresa

Como e por que avaliar os resultados da sua empresa?

Avaliar os resultados e o desempenho da sua empresa é o primeiro passo para uma tomada de decisão segura e precisa.

 

Acompanhar o desempenho das diferentes áreas é uma tarefa difícil, mas que irá contribuir com os processos de redução de custos financeiros, avaliação da estratégia e avaliação dos perfis dos líderes e colaboradores da empresa.

 

Para avaliar o desempenho da organização, primeiro é preciso definir metas e objetivos. Cada área da empresa possui um grupo diferente de indicadores, por exemplo, é importante para a área financeira avaliar o faturamento mensal, a quantidade de inadimplentes e o custo total das despesas, já para a área de compras e estoque, é importante avaliar o prazo de entrega dos fornecedores e o tempo de duração de determinado produto no estoque, por tanto, cada departamento possui seu próprio leque de indicadores.

 

Essas informações são importantes para verificar a saúde do negócio e devem ser acompanhadas periodicamente. Cada gestor irá monitorar seu grupo de indicadores e quando necessário realizará ajustes, com o objetivo de melhorar os resultados. Porém, é muito difícil para esses gestores reunir e monitorar uma quantidade tão extensa de informações, por isso, a falta de um sistema de gestão se torna totalmente inviável.

A sincronização dos processos da empresa com um sistema de gestão, otimiza a visualização das informações, a organização da empresa, a avaliação da equipe e os resultados da organização.

 

como avaliar os resultados de uma empresa

 

O acompanhamento dos indicadores também traz um alinhamento entre as equipes. Todos devem saber quais são os resultados esperados.

Cada área deve conhecer os principais objetivos da empresa e compreender como o seu trabalho contribui, para que, a empresa possa alcançar este objetivo. Assim, todos irão trabalhar tendo o crescimento da empresa como objetivo.

Para o gestor, um CRM aponta uma visão completa, no que se refere a análise de resultados. Ele conseguirá identificar as áreas que estão com desempenho satisfatório e onde é preciso intervir, para melhorar o rendimento. Para a equipe de trabalho, o uso de um CRM, permite que cada colaborador tenha acesso aos seus indicadores e aos do seu departamento. A segurança dos dados é garantida pelos diferentes níveis de acesso, onde cada usuário visualiza apenas as informações que lhe são permitidas. Assim cada um pode saber o quanto falta para uma meta ser batida, ou se ele precisa ajustar o processo.

 

Tecnologia para transformar você e sua empresa.

Preencha o formulário abaixo e entenda como podemos colaborar no crescimento do seu negócio

 

Uma boa política de comissionamento fará sua equipe vender mais

O propósito de toda e qualquer empresa é vender, independente do mercado de atuação, e para isto, manter uma equipe de vendas motivada é um desafio necessário. Afinal de contas, é importante investir naqueles que diretamente trazem dinheiro para a empresa.

 

Atuar como vendedor não é para qualquer pessoa, assim como nas outras áreas da empresa, o profissional de vendas é um especialista. Venda não é sorte, o bom vendedor é aquele que entender sobre o produto ou serviço que oferece e também sobre o negócio do cliente. Se na sua equipe você possui um vendedor que obtém bons resultados ao longo de 24 meses, é essencial para sua empresa mantê-lo.

 

O comissionamento sobre as vendas é o modelo mais comum e efetivo para incentivar a equipe comercial. No momento de definir a política de comissionamento deve-se considerar o planejamento estratégico da empresa e o bom senso, pois é essencial recompensar os vendedores sem comprometer os lucros da empresa. Para estabelecer o seu processo de comissionamento temos duas opções de modelo:

 

  • Comissionamento Variável: este tipo de comissionamento é ideal para as empresas que trabalham com vendedores autônomos ou representantes comerciais. Com este modelo só recebe quem vende. O benefício para a empresa é o baixo custo fixo. O uso de representantes comerciais também representa menor custos trabalhistas, uma vez que não há vínculo empregatício, a relação é baseada na prestação de serviços.

 

  • Remuneração fixa + Comissionamento variável: Uma opção para as empresas que optam por manter uma equipe de vendas própria. Neste caso, o colaborador terá uma remuneração mínima (normalmente é o salário base da categoria), mais os direitos trabalhistas estabelecidos pela CLT ou Convenção Coletiva de Trabalho. Aqui o comissionamento é um incentivo para o aumento das vendas, fornecendo ao profissional a possibilidade de melhores ganhos, conforme as vendas realizadas.

 

Outro ponto a ser considerado no comissionamento é a sazonalidade. A maior parte das empresas realizam o pagamento mensal de comissões, mas nas grandes empresas é comum o pagamento trimestral de comissões. A diferença está na geração de motivação, o comissionamento mensal por se tratar de um período mais curto entrega valores menores. No pagamento do trimestre a comissão será no acumulado do período, então o vendedor receberá um montante maior no período. No final a escolha deve se basear no plano de negócio, considerando a estratégia de venda e a gestão financeira.

 

Faça o download grátis da Planilha de Controle Financeiro e tenha em mãos a gestão completa de contratos da sua empresa, como: faturamento, renovação e reajustes.

 

 

IMAGEM - Planilha Controle FInanceiro

Tenha uma boa relação comercial com seus clientes e não perca mais vendas

O comportamento do cliente também mudou e hoje ele é melhor informado e mais exigente quanto ao produto, serviço e ao atendimento. Por este motivo é importante que durante a venda, o vendedor seja capaz de estabelecer uma relação que transmita confiança ao cliente.

 

Com este novo comportamento do cliente também percebemos que o relacionamento entre vendedor e cliente precisa ir além da venda. Com uma grande quantidade de concorrentes, o relacionamento de longo prazo passa a ser o diferencial para fidelizar seu cliente. Veja a seguir 5 dicas para te ajudar na construção deste relacionamento:

 

1.Apresente informações relevantes ao cliente: Hoje o consumidor busca por produtos com a melhor relação custo x benefício. No momento da venda, além de apresentar uma boa proposta financeira o vendedor precisa ter segurança no repasse das informações sobre o produto ou serviço oferecido. Quanto ao tipo de informação apresentada, foque nas necessidades do cliente em potencial e fale sobre como a sua solução irá resolver os problemas dele. Por fim conheça os pontos fortes e fracos do seu concorrente, pois seu cliente provavelmente já fez ou fará contato com ele para comparar tanto o produto como o atendimento oferecido.

 

2.Não ofereça preço, ofereça valor: não entre numa briga por preço, sempre haverá alguém disposto a cobrir sua oferta. O que se deve apresentar para diferenciar-se da concorrência é VALOR. Ofereça ao seu cliente uma solução para o problema dele, algo que contribua de fato para a lucratividade do negócio, seja através da redução de custos, melhoria dos processos, aumento das vendas ou melhor uso dos recursos.

 

3.Pense a longo prazo: ofereça aos seus clientes vantagens para que ele realize não apenas a primeira compra, mas se possível algum benefício para um processo de vendas recorrentes (mês a mês). Neste caso é importante apresentar uma proposta que seja vantajosa para todos, uma proposta clara e transparente, além de manter contato periódico sobre novos produtos, verificando novas necessidades, visitas de cortesia entre outras ações para manter um bom relacionamento.

 

4.Tenha uma boa reputação: é importante que seus clientes falem bem de você, um cliente satisfeito pode gerar novos negócios, mas é preciso preocupar com a sua reputação perante o mercado. Uma postura ética pode gerar novas oportunidades de negócios e parcerias para sua empresa.

 

5.Seja persistente sem ser inconveniente: neste ponto o bom senso conta e muito. É importante ser proativo, mas não se deve pecar pelo excesso a ponto de ser visto como inconveniente. É importante saber que uma empresa ao ver uma boa oportunidade de negócios não a deixará passar, por isso é importante causar uma boa impressão inicial e durante a apresentação e negociação demonstrar o real benefício da sua proposta.

 

Como estão suas vendas? Experimente colocar estas dicas em prática e depois nos conte como foi.

7 coisas que você deve fazer para melhorar a gestão da sua empresa

O crescimento da sua empresa depende de uma boa gestão. Em um artigo anterior falamos sobre a importância do principal líder da empresa sair das atividades operacionais do dia a dia para dedicar-se a gestão. Neste artigo vamos falar sobre o processo de gestão financeira da sua empresa.

 

Os recursos financeiros são o principal aporte para investimentos em novas contratações, modernização da estrutura e até na rotatividade do seu estoque. Por este motivo a gestão financeira possui extrema importância na sustentabilidade do negócio, sem dinheiro não se tem investimento e sem investimento não há crescimento. Quer melhorar sua gestão financeira? Veja a seguir 7 itens que você deve colocar em prática:

 

1.Tenha um sistema de gerenciamento: utilizar-se de um sistema de gestão é a maneira mais eficiente e segura para ter uma visão ampla sobre o desempenho financeiro de sua empresa. Com todas as informações reunidas em um só lugar será possível ter maior compreensão quanto a situação financeira da empresa e identificar onde estão os problemas, isto também facilitará o processo de tomada de decisão.

 

2.Tenha todos os registros financeiros da sua empresa: para esta regra não há exceções. Sem o registro adequado das informações não será possível acompanhar a real situação da empresa e os controles não serão possíveis. Mesmo com um sistema de gerenciamento, ele só será eficaz se as informações forem registradas.

 

3.Faça o controle do estoque: o controle do estoque eficaz precisa ser feito por dois motivos. O primeiro é para realizar o controle de pedidos e a venda correta de mercadorias, sem correr o risco de vender o que não tem. Segundo para que não tenha o desperdiço de mercadoria, armazenando o que não vende, o que te impede de obter produtos que realmente trazem lucro a sua loja.

 

4.Fique de olho no fluxo de caixa: o que entra e sai do caixa da sua empresa. As entradas vêm de onde, das vendas, de investimentos? As saídas são contas programadas, algum imprevisto ou por devolução de alguma compra? É preciso saber como está a saúde financeira e o fluxo de caixa pode indicar isto.

 

5.Saiba os custos de cada produto: é importante controlar os custos por produto, para que se tenha uma previsão de lucro, da mesma forma será possível preparar promoções para liquidar estoques e descontos para vendas no atacado. Dentre os custos deve-se considerar, além da compra, os custos com transporte, armazenamento, impostos, comissionamento, entre outros.

 

6.Conheça o tamanho do patrimônio da empresa: o balanço patrimonial é importante para definir o valor da sua empresa. Através do balanço é possível identificar o que a empresa possui em bens, assim como identificar necessidades de aquisição ou troca de equipamento.

 

7.Faça um demonstrativo de resultados: o demonstrativo financeiro reúne diferentes informações para avaliar se a sua empresa é lucrativa e o que tem gerado lucros ou perdas. Toda boa gestão é baseada na captação de informações e na análise dos resultados. Este demonstrativo será importante para o planejamento financeiro de sua empresa e na distribuição dos investimentos.

 

Com estes itens você será capaz de melhorar a gestão financeira de sua empresa e alavancar os seus negócios. Para ter uma gestão eficiente, utilize um ERP para amparar suas análises e a coleta adequada de resultados.

 

Preparamos para você uma planilha que irá te ajudar na gestão do controle financeiro da sua empresa.

 

gestão financeira

Supere os desafios e otimize a produção da sua pequena indústria

A gestão de pequenas indústrias possui os desafios comuns de qualquer empresa. É preciso preocupar-se com a gestão financeira, o processo de vendas, o quadro de colaboradores, fornecedores, entre outros. Mas existem 5 atividades que são um verdadeiro desafio para este segmento e neste artigo vamos dar dicas de como superá-lo:

 

  1. Gestão do estoque e compras: a falta de materiais pode atrapalhar e atrasar toda a produção, por este motivo é importante saber o que e quando comprar. Da mesma forma ter material parado no estoque também é um problema, pois o investimento feito neste material não dá o retorno esperado. Para fazer uma boa gestão do estoque é importante conhecer a demanda dos clientes, o tempo de produção e a composição de cada produto para que o processo de compra seja inteligente e de acordo com a necessidade de produção. Neste aspecto o uso de um ERP pode auxiliar o processo através do acompanhamento dos pedidos, o controle preciso do estoque e a previsão de compras.
  2. Definição de preço de venda: para definir o preço de venda é preciso saber os custos totais de produção de uma unidade do produto. Para levantar o custo total é preciso saber quais elementos compõe o produto e em que quantidade. Considera-se também como custo as horas de trabalho da equipe de produção e a manutenção das máquinas. Depois de definido o custo é definida a margem de lucro esperado por unidade e assim definido o preço.
  3. Gestão da produção (chão de fábrica): a gestão da produção começa pela definição do roteiro de produção, que é o desenho de cada etapa do processo para produção do produto, considerando o menor tempo, menor consumo de material e menor desperdício. É possível estabelecer e testar diferentes roteiros de produção para que se encontre a opção ideal.
  4. Processo de entrega: A definição do prazo de entrega deve considerar o tempo gasto para produção do produto, assim como a disponibilidade do mesmo em estoque. É importante que no momento da compra, o vendedor não defina um prazo de entrega que não é possível ser realizado. O atraso na entrega de mercadorias, está dentre os principais fatores que leva a insatisfação do cliente.
  5. Qualidade dos produtos: o que garantirá as vendas de seus produtos, mais do que o preço, é a qualidade. Por este motivo é importante comprar materiais de boa qualidade e estabelecer um processo de gestão da qualidade. Um método indicado é o SDCA (Standardize, Do, Check, Act, ou em português Padronize, Faça, Verifique e Aja), que prevê, em caso de não conformidade, uma ação de melhoria do processo.

 

Estes são os principais desafios enfrentados pelas pequenas indústrias, mas todos podem ser solucionados através do estudo adequado, acompanhamento e ações de correção. O uso de um sistema de gestão que atenda as especificações de pequenas indústrias é uma ferramenta essencial para o processo de gestão e pode gerar maior agilidade na tomada de decisão e solução de problemas.

Indicação em vendas: 3 motivos para você usar indicação para vender mais

Quando se fala em vendas podemos pegar duas formas características usadas nas vendas: A prospecção e a indicação.

 

O caminho da prospecção não é fácil, mesmo que a empresa faça o perfil de cliente ideal para o seu produto. A prospecção exige persistência, pressão e métricas estabelecidas mensalmente ou mesmo semanalmente.

 

Já o caminho da indicação é algo mais natural. Vou discorrer mais sobre isso, apresentando a você 3 motivos para que você comece a utilizar a indicação para vender mais.

 

1. Um cliente indicado tem um custo de aquisição muito menor e tem maior potencial de retenção e fidelização. Na verdade, um cliente indicado por outro cliente, tem um ciclo de vida com sua empresa 16% maior. (Wharton School of Business , 2012).

2.O boca a boca é o principal fator por trás de 20 a 50% de todas as decisões de compra. Sua influência é maior quando os produtos ou serviços que estão sendo comprados são relativamente caros ou precisam de pessoas para conseguir informações mais detalhadas. (Mckinsey , 2010).

3.As pessoas confiam em amigos e familiares mais do que qualquer outra fonte de informação; eles dão 2 vezes mais atenção às recomendações de amigos do que outras fontes. (Mckinsey , 2010).

Algumas empresas tentam estimular isso por meio de programas de indicação, mas nem sempre esses programas recebem a atenção necessária. É comum vermos em academias, escolas, universidades e outras empresas o tradicional cartaz “Indique um amigo e ganhe X% de desconto”.

 

Mas fique atento, ao abrir uma estratégia de vendas por indicação, pois você estará colocando sua própria reputação em jogo. Pense que, se alguém recomenda seus serviços, e você não conseguir passar a qualidade de trabalho, quem será o prejudicado será o indicador, que no caso pode ser um cliente seu.

 

Seja pela prospecção ou pela indicação, queremos com este texto abrir esta nova porta de possibilidade para as vendas de sua empresa. Assim como nós da HD Tecnologia, conheça um pouco mais sobre o nosso Programa de indicação HD Tecnologia.

 

A HD Tecnologia está no mercado há mais de 22 anos oferecendo as melhores soluções em tecnologia e gestão empresarial. Pensando nisso e gente resolveu lançar a campanha “Amigo HD”, campanha que visa a indicação da HD Tecnologia para outras empresas. Funciona da seguinte forma:

 

  • Ao indicar a HD Tecnologia para outras empresas, haverá um ‘bônus’ no valor de R$ 200,00 para as indicações que concretize em venda. A indicação pode ser realizada pelos colaboradores de uma empresa cliente, a empresa ainda recebe mais R$ 200,00. Qualquer pessoa pode indicar, se a indicação for feita por uma pessoa que não trabalhe com um cliente a remuneração continua a ser de R$ 200,00.

 

A remuneração é simbólica, pois sabemos que parcerias de empresariais de confiança não têm preço. A HD preza e respeita bastante nossos clientes e a confiança de indicação que eles podem trazer para que possamos gerar soluções inteligentes para novas empresas.

 

Esperamos que a campanha ‘Amigo HD’ traga aquele dinheirinho extra para você!

 

Para saber mais, ligue para (62) 3088-0100 ou mande um e-mail com o assunto ‘indicação’ para relacionamento@hdtecnologia.com.br.

 

Empreendedorismo – atitude e inovação

Você sabia que 50% dos brasileiros têm tendência ao empreendedorismo?

 

Talvez a afirmação acima deixe muita gente impressionada, mas pode acreditar ela é real. Para embasar mais este dado, primeiro temos que desmistificar a ideia de que empreendedor é aquele que abre um negócio ou uma empresa.

 

É mais provável que o termo apropriado para “abridor de empresas” seja empresário, mas nem sempre um empresário seja empreendedor. O termo empreendedor engloba um significado que pode muitas das vezes te surpreender pelo fato de você descobrir que também pode ser empreendedor. Empreender está diretamente ligado ao ato de inovar e tomar atitudes que possam fazer a diferença. Existem uns que acreditam que já nasceram empreendedores, outros que desenvolveram a capacidade de lhe dar com o mercado.

 

Sob a perspectiva de empreendedorismo como inovação vemos que a capacidade de empreender está na capacidade de o sujeito fazer mudanças sociais e institucionais. Sendo assim, temos um país onde 50% das pessoas são capazes de fazer mudanças e assim inovar no segmento em que querem atuar.

 

Mas para o empreendedor a inovação só é inovação se ela for capaz de gerar valor que atenda a real necessidade de um segmento ou grupo de pessoas. Empreendedorismo é criar algo diferente e com valor. O melhor caminho para empresas que querem empreender e começar pelas mudanças, ou melhor, é começar a incluir em sua cultura o potencial para inovar.

 

Talvez você não saiba como fazer isso, ou melhor, não saiba empreender, mas acompanhar as mudanças no mercado é primordial. Mudanças tecnológicas, sociais e institucionais podem fazer com que você insira a vertente empreendedora em seu negócio.

 

Pode ser também a atualização de um processo ou método, aprimorar a gestão de estoque, financeira, contratos e vendas, ações que podem levar ao crescimento do seu negócio. Recalibrar os processos de gestão empresarial da empresa, pode trazer mudanças positivas e consequentemente criar uma barreira contra a crise.

 

É comum você se sentir obrigado a ser empreendedor porque o mercado bombardeia um trilhão de conselhos de como se tornar um, até porque para empreender é preciso sair das velhas fórmulas de como alcançar o sucesso. Por isso fique atento. Empreender depende mais das suas atitudes do que de qualquer outra coisa. Assuma novas atitudes, inove e crie valor, seu poder de empreendedor estará aí.

4 conselhos para você alcançar novos clientes

Está cada vez mais comum vermos empresas inovando para que o crescimento seja algo constante. A concorrência tem buscado várias formas de alcançar seus possíveis clientes. Por esse motivo trazemos aqui 4 conselhos que de fará inovar e alcançar novos clientes para sua empresa.

 

1- Não tenha medo de errar!

 

Que o medo é vivido por muitos, isso nós sabemos, mas é um sentimento que precisamos colocar para fora, pois ele nos impede de fazer mudanças e buscar a inovação para nossas empresas.

 

2- Crie metas

 

Criar metas para sua equipe é bom e traz grandes resultados, além de dar motivação e incentivar os seus funcionários. Você terá respostas das metas designadas, como por exemplo, o departamento de vendas se vende certa quantidade neste mês terá que vender mais no mês que vem. E os vendedores terão mais comissão, isso é incentivo para os colaboradores.

 

3- Meios de comunicação

 

Vivemos no século XXI, com muitas tecnologias ao nosso alcance. Criar meios de comunicação é muito importante para o alcance de novos clientes, como por exemplo Facebook e várias outras mídias sociais dependendo do seu negócio. Investir em anúncios é adaptar as novas tecnologias. Empresas que querem crescer devem se atualizar. Conheça mais sobre os planejamentos de marketing digital.

 

4- Investir na Equipe

 

Investir na sua equipe e fundamental, não pode, é nem deve ser considerado um custo, mas sim um investimento e oportunidade para ampliar a capacidade de seus funcionários.

 

Conselho Brinde Software para “Gerenciar sua Empresa”

 

Ter um bom software de Gestão Empresarial, é uma dos conselhos mais importantes desse texto, principalmente os que possuem CRM. Ter um bom controle sobre seu CRM, e muito importante, assim você defini quais clientes precisam de uma atenção maior além de ajudar seus vendedores a ter uma maior Gestão de Clientes.

 

Alcançar novos clientes não e uma tarefa fácil, mas também não e impossível. Busque sempre inovar é você terá grandes resultados.

 

4 pontos simples para começar a fazer pós-venda

Já falei em outro artigo que é bem mais barato manter um cliente que você já tem, do que conquistar novos clientes. A tarefa de manter o cliente é tão importante quanto captar novos clientes. Isto porque a cada dia que passa podemos perceber que os clientes estão cada vez mais desapegados com as marcas e se você não puder fazer algo diferente, a concorrência vai te atropelar.

 

O acompanhamento da experiência do cliente com seu produto pode ser uma experiência complementar nas estratégias de venda que você possui.

 

Dependendo dos dados e estatísticas que você pode captar, as ações de venda podem se tornar mais eficazes e baratas para captação de novos clientes.

 

Existem atualmente dois modelos principais de pós-venda, o ativo, onde a empresa entra em contato para coletar informações sobre a receptividade do produto com o cliente. O segundo é o modelo receptivo é o outro modelo de pós-venda, onde o cliente entra em contato para solicitar algo sobre o produto ou serviço que comprou.

 

Abaixo vou listar 4 pontos simples para que você possa começar um pós-vendas e eficaz e eficiente:

 

1. Entre em contato com seus clientes

 

Se sua empresa trabalha com produtos e serviços é importante designar um função especifica de ligação aos clientes, em um determinado tempo estabelecido, para saber como anda seu produto que ele adquiriu. Saber fazer isso é não levar um susto quando o cliente ligar querendo cancelar, refazer ou devolver o produto.

 

Neste caso você saberá quais estão mais satisfeitos e quais estão mais insatisfeitos, fazendo com que os casos com mais necessidades sejam tratados com mais cautela.

 

2. Fique atento às reclamações

 

Ferramentas como planilhas e sistemas de gestão são bastante eficazes para o monitoramento da satisfação dos clientes em relação aos produtos e serviços.

 

Identificar os problemas do cliente, é um grande passo que você dá para vender mais e conquistar o sucesso. Entendendo o motivo da reclamação é o que o cliente espera que você faça por ele.

 

 

3. Não deixe o cliente esperando por respostas

 

A pior coisa que existe é o cliente clicar em “contate-nos” ou “fale com a gente” e após preencher todo o formulário de mensagem, não ser respondido. Não deixe que ele sinta que a empresa não está dando atenção para ele. O cliente precisa se sentir exclusivo.

 

Respeite e tente se comunicar da melhor forma com as críticas de seus clientes. Agradeça sempre que sua empresa for elogiada. Toda opinião sobre nosso negócio deve ser valorizada.

 

4. Cumpra o que você prometeu oferecer

 

Você estará literalmente enganando o seu cliente ao oferecer um produto ou serviço que não condiz com o que o vendedor ofereceu.

 

Por motivos menores, empresas têm passado por longos processos judiciais, além do que isso torna cada vez mais negativo o valor agregado em seu produto.

 

Use estratégias específicas para poder inflar o valor do seu produto, mas nunca engane oferecendo o que seu produto ou serviço não pode dar.

 

O que fica ao final deste artigo e que eu acho que traduz tudo que gostaria de dizer a vocês, é frase de Tony Hsie, CEO da Zappo de propriedade da Amazon.com:

 

“As pessoas podem não lembrar o que você fez ou disse, mas sempre se lembrarão de como se sentiram”.

 

 

GESTÃO DE VENDAS E CLIENTES É NA HD!

 

O CRM de seu negócio vai ficar em boas mãos!

 

Sua gestão de clientes pode ser automatizada, gerando mais tranquilidade e tempo para você.

 

A HD Tecnologia está há 21 anos no mercado, somos especialistas em sistema de gestão empresarial. Apresentamos você ao nosso sistema de gestão empresarial “Lírio”. Rápido, fácil e completo!

 

  • Registro de interações de funcionários, clientes e fornecedores;
  • Registro de atividades internas/externa;
  • Pesquisa e visualização do histórico financeiro de funcionários/clientes e fornecedores.
  • SFA para acompanhamento de rota do vendedor e registro de compra, venda, gastos e cobranças, via dispositivo móvel.

Vender mais: os passos para o sucesso! (5º passo – inovação em vendas)

Hoje encerramos nossa coletânea exclusiva de textos sobre vendas.  intuito era criar um passo-a-passo para abordar melhor as infinitas possibilidades de venda sem cair nas velhas “dicas de como vender mais”. Desta forma trabalhamos do planejamento de vendas à importância do tratamento ao cliente, do controle das vendas à organização do estabelecimento.

 

Nós da HD, sempre acreditamos no potencial daqueles que têm satisfação em ser empreendedor. Acreditamos na curiosidade dos empreendedores – que acessaram nossos artigos se aprofundando em novas reflexões que perpassam as estratégias de vendas – como um sinal de inovação para vocês próprios. E já que estamos falando em inovação é com chave de ouro que fechamos esse projeto – de muitos que virão – com o seguinte passo: “Inovação em vendas”.

 

Talvez a pergunta feita com mais frequência por todo empreendedor, seja: Como faço para vender mais?

 

O que poderíamos refletir sobre isso é: O que estamos vendendo? Como estamos vendendo? O que eu tenho de atrativo que exige que eu queira que venda mais? Vamos primeiro entender que inovar não é necessariamente criar algo totalmente novo, mas sim fazer algo que sua empresa ainda não tentou, seja uma atitude, mudança na gestão, uma compra, uma venda, etc.

 

Inovar exige ação do empreendedor, afim de alcançar um resultado melhor do que o que vinha sendo obtido. Quando falamos em inovação, logo se pensa: “Vamos tirar tudo do lugar!”. Mas na verdade inovar é uma tarefa que tem que ser dada em pequenos passos, um pouco a cada dia.

 

A inovação em vendas é pensar em coisas novas que estão inseridas nesta nuvem. Do funcionamento da empresa ao produto, do vendedor às estratégias. Você pode inovar, por exemplo, alterando as políticas internas da empresa como substituir as comissões individuais por comissões calculadas sobre o desempenho de toda a equipe.

 

Quando consideramos a inovação de canais de vendas, parte da criação de novas formas de vender, até a gestão e remodelagem de seus canais atuais, como investimento em marketing e novas mídias. Motivar seus vendedores para que eles entendam de negócios e não apenas de técnicas de vendas, deve ser uma obrigação básica da organização, para que eles possam a partir deste conhecimento trazer a inovação ao processo de venda.

 

Ouvir seus vendedores é um passo crucial. Afinal, eles são a verdadeira linha de frente de sua organização. Por fim, inovar é lembrar principalmente o que você vende. Propomos a dinâmica abaixo e talvez seja a pergunta faltava para você começar a inovar nas vendas.

 

Criada pelo professor do IMD N. Kumar, a pergunta é bem simples, mas é um ponto de partida para quem não sabe por onde começar.

 

“Quais fatores poderiam ser criados como novidade – coisas que nunca foram feitas antes pela concorrência? Onde podemos realmente inovar?”

 

Seria interessante reunir sua equipe de vendas para que a pergunta seja respondida em grupo, de preferência com a participação do máximo possível de pessoas. Feita a pergunta, o primeiro, ou melhor, o quinto passo será dado para vender mais.

 

Gestão de vendas

 

Sistematizar as vendas é um passo importantíssimo para poder vender mais. Saber como está o estoque, o financeiro e outros setores é fator estratégico nas decisões de venda.

 

Gestão é sinônimo de descomplicar, especialmente em vendas, onde o tempo é o grande desafio e as decisões precisam ser diretas e rápidas. O melhor controle que podemos ter é aquele que é usado por todos da equipe.

 

Para convencer profissionais de vendas a preencherem relatórios, por exemplo, temos que mostrar o significado desta tarefa. Sem isso, qualquer sistema ou método, não se aplica às vendas. Os sistemas de gestão estão aí. Como ressaltei, inovar é fazer diferente do que vem sendo feito.

 

 

HD para uma Gestão de Venda eficiente!

 

A Gestão de venda de seu negócio vai ficar em boas mãos!

 

Há 21 anos no mercado, somos especialistas em sistema de gestão empresarial. Apresentamos você ao nosso sistema de gestão empresarial “Lírio”. Rápido, fácil e completo! Dentre os recursos de venda do sistema estão:

 

  • CRM;
  • Funil de Vendas;
  • Orçamentos;
  • Ciclo de vendas;
  • Geração de oportunidades;
  • Geração e acompanhamento de Leads;
  • Venda Varejo/Atacado/Consignada;
  • Televendas;
  • Tabelas de Preços;
  • Comissionamento de Gerentes/Vendedores;

 

Sua gestão de vendas pode ser automatizada, gerando mais tranquilidade e tempo para você.

Se é para vender mais, conte com a gente!